O Pirarucu: o Rei dos Rios Amazónicos

Por Fronika de Wit

Este post é sobre um peixe. Mas não sobre qualquer peixe. Como nesta época de Covid-19 é difícil viajar, vou levar-vos numa viagem até à Amazónia, o habitat do maior peixe de escamas do mundo: o Pirarucu. Durante o meu trabalho de campo em Ucayali-Peru descobri a importância deste peixe. O pirarucu – ou “el paiche” como é conhecido na língua espanhola – é muito mais do que um mero peixe; é um componente vital da política de baixo carbono e do combate às alterações climáticas. Neste post, relato o que aprendi sobre o pirarucu e faço uma análise crítica do potencial e da ameaça do seu comércio para o desenvolvimento justo da região amazónica. Continuar a ler

Desenhar sobre catástrofes: recordar o passado, imaginar o futuro

Por Ana Sofia Ribeiro

andra
Mensagem de uma criança italiana sobre o período de isolamento imposto pelo COVID-19. Fonte: Francesca Bocchia

Um estado de alerta poderá não ser para muitos a melhor ocasião para recordar outras catástrofes. Precisamos de pensar em dias melhores, e num futuro que possamos abraçar sem medo. O atual estado de suspensão e recolhimento tem resultado num maior apreço pelas manifestações artísticas enquanto expressão de liberdade, reconhecendo o seu valor enquanto veículo de emoções e experiências individuais e coletivas. Assim, este contributo dá conta de um projeto de investigação baseado em desenhos sobre os incêndios de 2017, feitos por crianças habitantes de um dos territórios afetados. Continuar a ler

YOON [caminho]

Por Pedro Figueiredo Neto

YOON | jɒn |, que em idioma wolof pode significar estrada, caminho ou percurso, é um projecto de longa metragem documental, contando também com uma  componente de investigação e  projecto artístico.

Rodado entre Portugal e o Senegal, atravessando Marrocos e a Mauritânia, YOON lança um olhar sobre determinadas mobilidades e actividades económicas entre Norte e Sul, e que envolvem não só bens e pessoas, mas também informações e ideias. Tudo isto é revelado através dos percursos de Mbaye S., um routier (denominação usada para referir os indivíduos que conduzem carros usados com fins comerciais) que, a cada mês, percorre os mais de 4000 Km de estrada que separam os dois lugares a que chama casa. Continuar a ler

Clima e Energia: para uma Transição Enérgica e Justa

Por Luísa Schmidt

Em plena COP25 em Madrid, onde se irão definir novas metas para redução das emissões e novas metodologias para as atingir, convém reflectir sobre Portugal.

Alterações climáticas e transição energética são dois assuntos-chave que têm dado origem a políticas públicas e suscitado preocupações sociais, colocando novos desafios à sociedade portuguesa na sua diversidade.

Comecemos por analisar alguns factos para enquadramento dos problemas e dos caminhos para uma necessária transição. Os impactos das alterações climáticas interferem directamente na nossa relação com a energia. Basta pensar nas ondas de calor e de frio que produzem desconforto térmico e sobretudo riscos para a saúde pública, nos custos da energia implicados na climatização e nos transportes, ou ainda nas dinâmicas de percepção de risco e de ansiedade que tem afectado crescentemente vários sectores da população. Continuar a ler

Urbanismo DIY e Right to the Future em Palermo: um livro

Por Simone Tulumello

No âmbito da World Urban Campaign e das atividades da preparação, lançamento e implementação da Nova Agenda Urbana, a ONU-Habitat tem vindo a promover uma série de eventos, chamados Urban Thinker Campus, definidos como “um espaço aberto para uma discussão crítica entre atores urbanos que consideram a urbanização uma oportunidade que pode levar a transformações positivas” (tradução minha do website).

O PUSH., laboratório de design baseado na cidade de Palermo e com larga experiência de projetos sobre mobilidade e fruição do património cultural, organizou já dois Thinker Campus nos últimos anos – o terceiro, Human Flows, dedicado a mobilidade e migração, será também em Palermo, em novembro de 2019. Continuar a ler

Shanghai’s 2035 future imagined: a paradigm for a high-end society?

By Virginie Arantes

Created in 1949 under leader Mao Zedong, the People’s Republic of China experienced the fastest sustained economic expansion in world history under China’s Communist Party. Opposing Western countries and modernization theories, the one-party system has been dominating the state and society and reinforced its grip on power with Xi Jinping’s election. The Party-state is determined to put China at a world stage and to create an ecological civilization, a “New Green Era”, putting an end to the previous industrial civilisation. Continuar a ler

After rehousing: the Portuguese Special Rehousing Programme in the eyes of former slum-dwellers

Por Joana Catela

Based on eight months of intensive ethnographic fieldwork in two municipalities in the Lisbon Metropolitan Area, the results of this research were presented at two international conferences: “On Time: The Biennial Conference of the Finnish Anthropological Association” and “ASA19”. This research is part of project exPERts, which will have its final conference in October 2019 at ICS.

Continuar a ler